Charutinho é seguro?

A técnica do “charutinho”, também conhecida como casulo ou swaddle, é uma prática antiga utilizada para acalmar e fazer os bebês dormirem. Consiste em enrolar o recém-nascido em uma manta ou cueiro, recriando a sensação segura e aconchegante do útero para proporcionar conforto. Embora essa técnica seja bastante eficaz, é importante estar atento aos possíveis riscos associados ao seu uso inadequado ou excessivo.

 

Riscos do Charutinho:

Síndrome de Morte Súbita Infantil (SMSI) e Displasia do Quadril

Em julho de 2022, a Academia Americana de Pediatria divulgou um relatório técnico contendo diretrizes para garantir um ambiente de sono seguro para bebês com até 1 ano de idade.

Uma das recomendações de destaque é a orientação de até quando usar o “charutinho”: deve-se interromper o uso assim que o bebê mostrar sinais de habilidade para rolar. Isso se deve ao fato de que, se o bebê rolar para posições não seguras durante o sono, como de bruços ou de lado, o “charutinho” pode restringir seus movimentos, aumentando os riscos de sufocamento.

Além disso, foi alertado pelo International Hip Dysplasia Institute que o uso do “charutinho” também pode elevar o risco de displasia e luxação de quadris. O instituto enfatiza a importância de manter os quadris e joelhos livres quando os bebês estão envolvidos em mantas ou lençóis, pois há evidências que indicam que a posição dos quadris após o nascimento influencia o desenvolvimento dessa condição ortopédica.



Como fazer o charutinho corretamente

Felizmente, há uma forma segura de fazer o “charutinho”.  A manta deve ser posicionada de forma que o bebê consiga movimentar os braços e sem restringir os quadris e pernas para preservar o desenvolvimento saudável dos quadris. É essencial deitar o bebê de barriga para cima, garantir que a manta esteja firme, mas não muito apertada, e monitorar constantemente para evitar acidentes.

É crucial respeitar o prazo de uso do “charutinho”, desaconselhado a partir do momento que a criança demonstra capacidade para se soltar.

Diante desses riscos, os pais devem estar cientes das práticas seguras ao utilizar o “charutinho”. Existem outras alternativas para garantir o conforto e segurança dos bebês, como o uso de sling, criar um ambiente aconchegante e na temperatura adequada, dar banho morno e amamentar. O importante é manter a vigilância constante durante o sono do bebê, independentemente da técnica escolhida.

 

Charutinho com Segurança: Consulte a Clinica Nascente para Cuidados Personalizados

Diante desses riscos, é essencial que os pais conheçam a maneira correta e segura de utilizar o “charutinho”, além de considerar outras opções para promover o conforto e relaxamentos dos recém-nascidos.

Portanto é de suma importância que o charutinho seja feito da forma correta e o bebê mantido no casulo pelo tempo adequado, mitigando, assim, os riscos associados ao método.

Ainda com dúvidas sobre a forma correta de utilizar o charutinho? A Clínica Nascente oferece uma consultoria completa de cuidados com recém-nascidos, preparada para fornecer orientações personalizadas aos pais.

Clique aqui para entrar em contato conosco para obter mais informações.

 


Referências:

Moon RY, Carlin RF, Hand I, THE TASK FORCE ON SUDDEN INFANT DEATH SYNDROME, & THE COMMITTEE ON FETUS AND NEWBORN. Sleep-Related Infant Deaths: Updated 2022 Recommendations for Reducing Infant Deaths in the Sleep Environment. Pediatrics. 2022 Jul;150(1):e2022057990. doi: 10.1542/peds.2022-057990. Disponível em: https://publications.aap.org/pediatrics/article/150/1/e2022057990/188304/Sleep-Related-Infant-Deaths-Updated-2022.

IHDI. Swaddling: IHDI Position Statement. International Hip Dysplasia Institute; c2023. Disponível em: https://hipdysplasia.org/swaddling-statement/.

Entre em contato conosco, a qualquer hora, para agendar sua consulta!